Martina Meschiari

Martina Meschiari

Product Development Global Program PM

Agordo - Milão, Itália

The Lover

Como foi o seu caminho na Luxottica?

Comecei com um estágio em 2006 em Milão, e lá eu continuei pelos primeiros anos, no escritório de Relações Públicas. A seguir, graças à atividade de seleção dos modelos e a publicação à imprensa, entrei em contato com o mundo do produto, pelo qual eu me apaixonei imediatamente. Após isso me mudei para Agordo e desde 2010 desempenhei vários papéis na função de produto, e me dediquei ao desenvolvimento propriamente dito das coleções para algumas marcas.
Essas experiências só aumentaram a minha paixão por esse setor, e me deram um compreensivo entendimento do processo de desenvolvimento das coleções, o que me levou ao cargo que desempenho hoje.
Atualmente trabalho com projetos cross brand, sempre na área de atuação de P&D e desenvolvimento de produto. A minha função, denominada “Projects&Change Management”, visa atualizar o modo de desenvolver as coleções, começando pelos processos atuais e reelaborando-os com base nos desafios futuros.

Se tivesse de descrever o que significa Luxottica para você, que palavra-chave você escolheria?

Para mim a Luxottica pode ser resumida em duas palavras: é uma academia e escola.
É uma academia porque cada dia é diferente do anterior, e é necessário treinar constantemente às emoções, ao tempo e aos ritmos, próprios e dos colegas... mas, acima de tudo, entender que o jogo de equipe leva a um resultado sempre mais amplo.
Também é uma escola, porque o quanto mais você aprende mais tem o que aprender. O quanto mais você é curioso, mais você entende que nunca será monótono. O quanto mais você descobre, mais consegue ligar os pontinhos: consegue entender o quanto estamos todos interconectados, e quanto a atividade de cada um de nós complete o quebra-cabeças do conjunto.

Qual é o seu lema, e por quê?

“Existem dois tipos de viajadores: os que esperam chegar ao destino e os que curtem a viagem”.
Eu pertenço à segunda categoria: toda atividade, todo projeto, tem para mim um fascínio diferente, que pode ser descoberto somente por abordar com paixão e curiosidade cada fase e etapa do caminho. Em suma, “enjoy the ride”.

Que conselho você daria aos estudantes universitários ou aos jovens profissionais que pensam em uma carreira no desenvolvimento de produto?

A minha opinião não é imparcial. Eu diria que a área de desenvolvimento de produto é a área mais emocional, empolgante e concreta de todas.
É aqui que você vê um óculos nascer: desde a estratégia, até o desenho, o protótipo até o processo de desenvolvimento do produto. Você vê o desempenho dele e a sua venda, e se é um sucesso ou não.
E, por fim, vê o objetivo chegando ao fim quando o produto é descontinuado e tirado do mercado.
É uma área que une sonho e realidade junto.
É uma área onde paixão e curiosidade nunca podem faltar, e que exige uma elevada capacidade de multitarefa, além de uma mistura de competências elevadas.

Como funciona a colaboração no seu escritório?

Colaboração é o coração e a alma do desenvolvimento de produto
Para desenvolver uma coleção todas as pessoas participantes são fundamentais: designers, pessoas responsáveis pela estratégia técnica e de produto e todos as funções de suporte e serviços.

Qual é a lição mais importante que você aprendeu aqui?

Nunca encarar nada como automático. Tudo (ou quase) é possível.
Cada um de nós é diferente, e o caminho e a contribuição que pode dar à organização não é uma estrada a ser imitada ou pré-copiada por outra pessoa. São interpretações únicas de um caminho na empresa que pode ser descoberto somente seguindo em frente, passo após passo, juntos.

Você consegue manter o equilíbrio entre seus objetivos profissionais e a sua vida pessoal?

Amo o meu trabalho, mas isso não me obrigou a abrir mão da minha vida pessoal.
Sou uma mãe super feliz de uma menina que acabou de fazer 5 anos e, para a minha grande surpresa, para mim a maternidade não significou tomar decisões difíceis quanto ao que sacrificar entre trabalho e vida pessoal. Pelo contrário, me ajudou a aumentar as minhas capacidades organizacionais e a clareza no trabalho, ajudando-me a contextualizar melhor situações e projetos.